CF 1102: um testemunho

Olá a todos! Ao começar a escrever este meu testemunho, deparo-me logo com algumas dificuldades, isto, porque não é fácil para mim descrever tudo o que vivi neste Convívio Fraterno, mas vou dar o meu melhor.
Quando fui convidado para participar neste Convívio Fraterno que ocorreria nos dias 1, 2 e 3 de Maio, algumas questões me surgiram logo de imediato. O que será o Convívio? Valerá a pena ir? Eu até tinha coisas marcadas para esse fim-de-semana, será que não me vou arrepender? Enfim… as dúvidas perseguiam-me.
No entanto, havia algo em mim que me dizia para eu não rejeitar este convite, algo que quase sem dar por ela me fez avançar e aceitar este desafio proposto. Sem dúvida que Deus me tocou o coração e disse para não ter medo.
Chegado então o dia do início do Convívio sentia-me um pouco ansioso e curioso, pois não fazia a mínima ideia do que me ia esperar. Uma nota que retive logo à chegada foi a recepção calorosa e amiga que tive por todas as pessoas. Fui recebido de braços abertos, tal como o pai recebeu o seu filho na parábola do filho pródigo.
Sentia-me bem, sentia-me como se já conhecesse aquelas pessoas há anos, sentia-me em casa.

O primeiro dia de Convívio foi muito importante, tal como os outros, mas especial, pois permitiu-me perceber a essência daquele Convívio, o porquê de estarmos ali reunidos. Percebi que estávamos ali reunidos em nome de Deus, para O adorar e para entender melhor aquilo que Ele tinha para nos dizer.
Através dos testemunhos de alguns coordenadores e convidados, abordou-se temas como a felicidade, o pecado, o porquê da nossa existência, os sacramentos, entre outros. Achei todos os temas bastante interessantes, isto porque compreendi, através deles, que Deus dá sentido à nossa existência, que é Ele a Fonte onde podemos ir buscar a água que nos mata a sede.
Algo que também que me tocou muito foram os momentos de oração, quer individual quer em grupo. Eu via naqueles meus amigos a alegria, a devoção, a confiança em Deus e pensava para comigo: “Não estás só, Deus está contigo. Está com estas pessoas, está em todo lado, apenas temos de O saber receber em nossos corações”.
Para além da oração, tivemos também momentos de brincadeira, de diversão, momentos estes, que também tinham uma mensagem para todos nós. Mas, um Convívio sem música não tem o mesmo sabor, por isso cantámos, cantámos muito, momentos também únicos e belos sem dúvida.
Este Convívio foi para mim uma pausa, foi um recarregar de forças que alimentam a minha fé. E tal como eu, também para todos os que integraram este Convívio.
Assumimos um compromisso com Deus, assumimos responsabilidades como Cristãos e seguidores de Cristo. O Convívio teve três dias, e agora inicia-se o quarto dia. Que Deus nos dê força e coragem para O continuarmos a seguir.
Para acabar gostaria de em duas palavras definir o que é ser Cristão: Amar e Servir.
Obrigado a todos e até um dia…

Pedro Lourenço, CF 1102, Diocese de Leiria-Fátima

One thought on “CF 1102: um testemunho”

  1. Bem, não podia perder a oportunidade de reforçar o que o Pedro disse!Este convívio fez-nos perceber a importância que Deus tem nas nossas vidas e o porquê de nós ali estarmos.Cada um, à sua maneira, aproximou-se dele ou reforçou a relação que tinha com Ele!Depois desses 3 dias fantásticos sei que ele está sempre de braços abertos à nossa espera e que nunca nos abandona!Todos ficámos a perceber que ele nos estende a mão quando caímos e que nos ensina a enfrentar a vida de maneira diferente!Aprendi também que basta seguirmos a regra dos 3 P´s para sermos uns bons cristãos! Neste 4º Dia deparo-me muitas vezes a falar com Ele e acreditem, não sou o único!E já agora as amizades criadas também foram importantes onde conhecemos pessoas muito “bonitas”.Um muito obrigado!QUANDO TIVEREM OPORTUNIDADE EXPERIMENTEM!P.S. Desculpa Lourenço mas tive que dar o meu pequeno testemunho! 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *