BENTO XVI É O AMIGO DOS JOVENS

Para lá dos estereótipos e dos clichés, Bento XVI é o amigo dos jovens, quer a comunicação social goste ou não, quer ache quer não. A Igreja sabe disso e os jovens também.

Há pouco menos de um mês, no porto de La Valeta, na ilha de Malta, falou com os jovens de forma profunda e muito próxima. Evocando o exemplo de São Paulo, disse-lhes: «Quando era jovem, São Paulo teve uma experiência que o transformou para sempre». E, de forma sugestiva, referiu: «Cada encontro pessoal com Jesus é uma arrebatadora experiência de amor». Bento XVI está convencido e não se cansa de repetir a todos que «o Cristianismo não é uma moral mas uma Pessoa» (Mensagem na XXV Jornada Mundial da Juventude, 2010), e com uma Pessoa deve cultivar-se uma relação pessoal.

Assim o tema da amicitia Christi – que é uma referência clássica na espiritualidade e na patrística e que o Papa conhece tão profundamente – é aquele que mais tem desenvolvido na sua homilética e, muito especialmente, no diálogo pastoral com os jovens, desde a homilia de início do ministério («só na amizade com Cristo se abrem de par em par as portas da vida») até Malta («não tenhais medo de ser amigos íntimos de Cristo») e, ainda mais recentemente, a 02 de Maio, em Turim («Jesus quer mesmo ser vosso amigo»).

(continua no DNPJ…)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *