Arquivo de etiquetas: festival jota 2007

Crónica de um Festival que marca a diferença

Chegou o verão, e com ele, inúmeros Festivais nos mais diversos pontos do país, levando muitos jovens a acorrer a estes pelo cartaz, pelo convívio, por divertimento, ocupando desta forma as suas férias. E foi com este espírito que o Departamento da Pastoral Juvenil da Guarda em conjunto com a Banda Jota, Grupo de música católica da diocese da Guarda, organizaram o Festival Jota 2007, primeiro festival inteiramente dedicado à música e fé cristã, festival este que decorreu nos dias 20, 21 e 22 de Julho no Santuário de Nossa Senhora das Dores – Paúl – Covilhã, em plena Serra da Estrela. Uma pequena comitiva do Grupo de Jovens de Carvide teve o grande prazer de estar entre os cerca de 700 festivaleiros e conta-te tudo neste artigo.

O desafio foi-nos colocado no Fátima Jovem, quando um grupo da Guarda distribuía pela multidão presente naquele evento cartazes anunciando a organização de um Festival que pretendia marcar a diferença de todos os outros festivais de verão. A ideia de um festival diferente, recheado de música de inspiração cristã, e que juntava ainda oração, reflexão, desportos radicais e muito mais no mesmo espaço gerou entre nós uma enorme curiosidade e vontade de experimentar, pelo que cedo começámos a nos movimentar no sentido de conseguir estar presente neste evento, conseguíssemos nós levar mais ou menos gente da Diocese de Leiria. E foi assim com enorme espectactiva e curiosidade que no dia 20 nos fizemos à estrada rumo ao Paúl – Serra da Estrela.

Chegados ao local, já muita gente havia chegado, e outra tanta iria ainda chegar. Após uma breve e simpática apresentação sobre como iria decorrer o festival, tempo era de rapidamente montarmos as nossas tendas, para podermos logo de seguida desfrutar de todo o rico programa que o festival tinha para nos oferecer.

Para a abertura, a organização brindou-nos com uma grande cerimónia de abertura, em que não faltou um grande espectáculo de percussões, ginástica ao mais alto nível, e dança de hip hop, isto antes do primeiro concerto, que seria dado pelos anfitriões Banda Jota, que souberam animar e dar calor aquele início de noite. E foi com muita música feita e interpretada por bandas de grande qualidade que passámos o resto da noite de Sexta, Sábado e tarde de Domingo, descobrindo que também na música de inspiração cristã é possível encontrar todo o tipo de musica até mesmo Rock clássico ou progressivo ou Hip Hop, mostrando assim que Deus está mesmo em toda a parte, até mesmo nos estilos musicais em que nunca nos passaria pela cabeça ser possível louvá-lo.

E como se não bastasse o bom ambiente que se vivia de noite ao som destes grandes concertos, também ao longo do dia o programa oferecia-nos uma grande diversidade de escolha. Desde as catequeses, onde havia possibilidade de aprofundar mais um pouco da nossa fé a partir de exemplos práticos do dia a dia até ao passeio pela Serra da Estrela ou ainda work shop’s de instrumentos musicais, Artes Marciais, dança contemporânea, desportos radicais, cavalos e cinotecnia e muito mais.

Passámos um fim-de-semana inesquecível, e é já com um misto de saudade e alegria que recordamos hoje o Paúl. E tal como o disse D. Manuel Felício, Bispo da Diocese da Guarda aquando da celebração da Eucaristia de encerramento, regressámos às nossas casas mais fortes na nossa fé, porque afinal este Festival Jota é a prova concreta que quando Deus sonha e o homem se propõe tornar o sonho d’Ele real, tudo pode acontecer. Até mesmo um festival de verão com inspiração cristã.

Tudo o que vivemos neste Festival Jota foi demasiado grande para poder caber nesta crónica. Se no entanto ficaste curioso sobre o que foi este Festival Jota, e quiseres mais informações, passa pelo site www.festivaljota.com. O site ainda está on-line.

O Grupo de Jovens de Carvide não poderia no entanto terminar esta crónica sem antes dar os Parabéns a toda a organização do Festival Jota e a todos quantos colaboraram para tornar este sonho de Deus realidade, e tal como o P. Jorge nos pediu, não nos esqueceremos também de agradecer a Deus por ter sonhos tão grandes para nós.

Marco Silva

Festival de Verão promete animar os jovens na Serra da Estrela

No Verão proliferam os festivais de música que aliam às férias, o descanso, algumas propostas radicais para ocupar os dias e música, é claro, para animar as noites.

Pois é esta precisamente a ideia da Pastoral Juvenil da Guarda. “Há muitas propostas de música alternativas, de rock para os jovens do nosso país, nós queremos propor música cristã”.

Agendado para os dias 20, 21 e 22 de Julho, na Serra da Estrela, perto da Covilhã. “Prometemos ter os melhores grupos portugueses, muitas actividades radicais e desportivas, mas também alguns momentos de oração”, tudo com banhos à mistura, “ou não estivéssemos na Serra da Estrela em pleno Verão”.

Haverá também um espaço reservado para concertos amadores. Para a noite, estarão reservados os grandes concertos. Três concertos agendados para o primeiro dia e quatro concertos para Sábado. Para Domingo, “terminamos da parte da tarde e está prevista a celebração eucarística e mais dois concertos de encerramento”, explica o Padre Jorge Castela. O Bispo presente será D. Manuel Felício, Bispo da Guarda.

Muitos já se quiseram associar a esta ideia inédita. A Pastoral Juvenil conta já com o apoio da Câmara Municipal da Covilhã, do Instituto Português da Juventude, e do Departamento Nacional da Pastoral Juvenil uma vez que “não se trata de um convite dirigido apenas aos jovens do distrito da Guarda, mas para todos a nível nacional”, garante o responsável pela Pastoral Juvenil da Guarda.

O Padre Jorge Castela é também vocalista da Banda Jota, por isso as “dificuldades que existem no nosso país para este género música”. Mas regista que noutros países vai havendo uma abertura “e está na altura de promover aquilo que existe de bom em Portugal”, aponta. Confirmados estão já os Kyrios, Terceira Margem, Banda Jota, Sopro do Espírito, entre outros. O mercado reservado para este género musical “é restrito. Quem procura são cristãos, que conhecem os concertos”, explica, acrescentando que “não há grandes apoios nem de rádios católicas”.

No fundo, “vamos de encontro àquilo que os jovens gostam, dando-lhes uma mensagem católica e cristã”, explica. Dentro da diocese “sabemos já que há muitos jovens interessados”. Para que o Festival tenha “força é preciso de facto haver muita participação”. Mas não “temos um número mínimo a atingir”, sublinha o Pe. Jorge Castela, garantindo antes que se pretendem preparar para a eventualidade de terem 300 ou 500 ou até mesmo 1000 participantes.

“A música que faz a diferença” vai ser uma forma de passar três dias de férias, com muita música e mais alguns ingredientes.

Antes ainda do Festival de Verão, a Pastoral Juvenil da Guarda arregaça mangas para o Dia Diocesano da Juventude, marcado para o próximo dia 21, em plena cidade da Covilhã. “Vamos mostrar aos jovens e à população em geral, a alegria de se ser cristão”, sublinha. Por isso vão estar nas ruas da cidade onde vão organizar uma caminhada. Está também agendada Eucaristia presidida pelo Bispo da Guarda, D. Manuel Felício.

Nesse dia pretendem ocupar as igrejas da cidade com ateliers de reflexão. O tema do dia é “Ser mais” e os ateliers vão de encontro a ser mais “no café, na sexualidade, na família, nos desencontros, na diferença e no caminho”. Os jovens são convidados a estas reflexões no período da tarde deste dia, mas também “todos aqueles que se quiserem juntar”, por isso mesmo estarão no meio da cidade. Para as reflexões contam com orientadores específicos, alguns especialistas nas áreas e professores na Universidade da Beira Interior.

Para finalizar o dia um espectáculo onde vão actuar diversos grupos inscritos com o objectivo de apresentar ou músicas ou encenações, finalizando com a Banda Jota.

Todos os anos os jovens se congregam em torno desta iniciativa. “Quisemos separar este dia do Dia Mundial da Juventude, para que nas paróquias eles se possam organizar”. Este dia está marcado para a diocese.